Nova ministra do Trabalho foi citada em delação da Odebrecht

0

Confirmada nesta quarta (3) como nova ministra do Trabalho, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) citada na delao da Odebrecht como beneficiria de caixa dois de campanha no valor de R$ 200 mil.

Em depoimento prestado ao MPF (Ministrio Pblico Federal), o ex-diretor da empreiteira no Rio de Janeiro Leandro Andrade afirmou ter repassado a quantia congressista em 2012, em um escritrio no Rio. Naquele ano, ela concorreu a uma cadeira na Cmara de Vereadores da cidade.

O pagamento fazia parte, segundo ele, de um acerto prvio feito com o ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB-RJ) e o deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ). Os dois negam.

“Ela mesma foi retirar esse dinheiro e o que aconteceu que o portador nosso, o doleiro, demorou a chegar. E ela ficou na antessala do escritrio”, contou o delator.

Ele destacou um “fato pitoresco” no episdio. A nova ministra teria manifestado desconforto com uma cmara de videoconferncia instalada no local em que aguardava o suposto caixa dois.

“Ela ficou super incomodada, achando que eu estava gravando”, relatou o executivo, acrescentando que a agora ministra perguntou se o aparelho estava funcionando. “Percebi o constrangimento, tirei a cmera e botei no cho.”

O colaborador disse que o doleiro chegou e entregou um pacote a Brasil com a quantia. Ela teria colocado o dinheiro numa mochila antes de ir embora.

Brasil filha do ex-deputado cassado Roberto Jefferson, atual presidente nacional do PTB, que foi o primeiro delator do esquema do mensalo.

Quando o depoimento foi divulgado, no ano passado, a deputada alegou que “no h nada” a seu respeito, a no ser “um comentrio sem qualquer prova” feito pelo delator. Ela afirmou que os poucos contatos que j teve com profissionais da Odebrecht foram em raros eventos institucionais. “Estou, como sempre estive, disposio da Justia e da sociedade para esclarecer o que for necessrio.”

Source link

Comentários

comentários