Defesa de Lula ficou longe de manobra no TRF-4 para não prejudicar ação no STJ

Se saísse, voltava É ponto pacífico para ministros de tribunais superiores que a sentença do desembargador que tentou soltar Lula cairia rapidamente ao ser analisada no STJ, por exemplo.

Homem-bomba Um integrante da corte disse que Rogerio Favreto agiu “como um talibã” ao proferir decisão favor da libertação de Lula. Ele diz que há recurso sobre o caso do petista no STJ e que não caberia ao TRF-4 se manifestar.

Sujeito oculto A defesa de Lula ficou longe da manobra exatamente por isso. Seria péssimo para os advogados do presidente que são titulares da ação no STJ aparecer como autores desse recurso.

Source link

Comentários

comentários