Clubes paulistas têm domínio inédito no Brasileiro em pontos corridos

Apesar da péssima rodada para seus times neste domingo (3), na última rodada do Campeonato Brasileiro, o futebol paulista conseguiu uma façanha inédita na história dos pontos corridos.

Desde 2003, quando o sistema de turno e returno foi adotado, jamais equipes do Estado –ou de nenhum outro que teve ao menos dois times na Série A– tinham ocupado as três primeiras colocações em uma edição torneio, como ocorreu em 2017.

A hegemonia de São Paulo nó pódio do torneio nacional deveu-se ao título do Corinthians, obtido com três rodadas de antecedência, e às campanhas de Palmeiras e Santos, respectivamente vice e terceiro colocados.

Geraldo Bubniak /AGB
Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, participou da derrota por 3 a 0 para o Atlético-PR
Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, participou da derrota por 3 a 0 para o Atlético-PR

Ambos terminaram empatados com 63 pontos, apenas um à frente do Grêmio. O Corinthians ficou com 72 pontos. Com a segunda posição, o Palmeiras embolsou uma premiação de R$ 11,3 milhões.

O trio assegurou vaga diretamente para a Libertadores. No outro extremo, o Estado teve na Ponte Preta um dos rebaixados da competição.

E o outro grande da capital, o São Paulo, que passou a maior parte do campeonato na luta para não ser rebaixado pela primeira vez na sua história, terminou fora da zona de classificação para a Libertadores do próximo ano.

A última vez que três paulistas acabaram nas três primeiras colocações foi na fase inicial de 2002, último ano em que se disputou o formato de mata-mata, com turno e duelos eliminatórios com partidas de ida e volta.

São Paulo, São Caetano e Corinthians ocuparam as três primeiras posições da tabela.

Porém, nenhum dos três seria campeão naquele ano. Enquanto São Paulo e São Caetano caíram nas quartas de final (respectivamente, para Santos e Fluminense), o Corinthians chegaria à decisão.

Na final, perderia para o Santos, de Elano, Renato, Diego e Robinho, que havia sido o oitavo colocado da fase de classificação. O time santista triunfou nos dois jogos decisivos e logrou o título.

Naquele ano, o Palmeiras, outra paulista, acabou rebaixado para segunda divisão.

AJUDA GREMISTA

Neste domingo (3), o Corinthians cumpriu tabela contra o Sport, no Recife, e perdeu por 1 a 0, o que salvou o time de Pernambuco da segunda divisão. Palmeiras e Santos só ficaram entre os três melhores porque contaram com a ajuda do Grêmio.

O campeão da Libertadores jogou com seu time sub-19 e perdeu para o Atlético-MG por 4 a 3. Com o revés, os gaúchos estacionaram nos 62 pontos e ficaram em quarto.

Em Curitiba, na Arena da Baixada, o Palmeiras perdeu por 3 a 0 para o Atlético-PR. Mais uma vez, principalmente no primeiro tempo, o sistema defensivo do time alviverde não funcionou.

A derrota poderia lhe custar a vice-liderança, contudo o Santos tropeçou em casa, contra o Avaí (1 a 1).

Os gols do jogo saíram no primeiro tempo. Copete abriu o placar para o Santos. Mas Pedro Castro, com um belo gol de fora da área, empatou para o time catarinense.

Flavio Hopp/RAW Image
Bruno Henrique, atacante do Santos, durante o empate em 1 a 1 com o Avaí na Vila Belmiro
Bruno Henrique, atacante do Santos, durante o empate em 1 a 1 com o Avaí na Vila Belmiro

O São Paulo chegou a ter a vaga para a pré-Libertadores em suas mãos, porém tampouco aproveitou a chance.

No último jogo deste ano, proporcionou outra decepção para os mais de 60 mil torcedores que outra vez lotaram o Morumbi. Terminou com um amargo empate em 1 a 1 com o Bahia.

Na despedida de Lugano, o garoto Brenner, de 17 anos, abriu o marcador. Mas Éder, aos 43 minutos do segundo tempo, empatou, em mais um vacilo defensivo do time tricolor na temporada.

Source link

Comentários

comentários